Domingo, 25 de Outubro de 2009

50 anos

 

Para o meu pai e para a minha mãe num dia muito especial

25 de Outubro 2009

 

As homenagens, as celebrações têm um outro sabor quando as pessoas todas estão presentes.

E o presente é agora.

É agora que juntos estão a concretizar um sonho, o sonho do dia 25 de Outubro de 1959. É agora, passados 50 anos, que trazem a memória de uma vida, a vossa e a nossa. Hoje trazem convosco muitas alegrias, muitos sucessos, algumas tristezas, alguns fracassos. Mas a vida é feita disso mesmo, e o que seria de nós, as 3 filhas e os 2 netos se vocês não tivessem concretizado o vosso sonho, ou não o tivessem conseguido mantê-lo?

Chegaram ao aniversário de Ouro, por isso, é agora, é agora que sentimos em vós também a nossa caminhada. É a minha, a da Sandra e a da Andreia e será também com certeza a do Júlio e a da Margarida, porque tiveram a felicidade de vos sentir por perto.

É agora o nosso presente, é agora que nos sentimos felizes, mesmo sabendo que a vida tem alguns revezes. Estamos juntos, temos hoje as vossas vidas, as vossas memórias, o vosso amor.

Fizeram a vossa caminhada, trouxeram-nos em crianças, educaram-nos em adolescentes e ensinaram-nos a trilhar o nosso caminho. Ensinaram-nos valores superiores. Ensinaram-nos a Sentir e a Ser.

Apesar de diferentes, ou talvez por serem diferentes, trouxeram convosco um exemplo de vida. Um exemplo de trabalho, de honra, de gratidão, de altruísmo. Um exemplo de que, como pessoas diferentes, são capazes de viver em dedicação, em cedência, em sabedoria e em AMOR.

É agora que sinto, é agora que vos tenho para agradecer a oportunidade de me terem proporcionado uma vida feliz, agradecer por tudo o que me fizeram sentir em todos os momentos da minha vida.

Ao meu pai agradeço todos os momentos de conversa, humor e serenidade que me fez sentir por estes anos fora.

À minha mãe agradeço todos os seus momentos de altruísmo para comigo e toda a força e garra para vencer os obstáculos que a vida nos dá.

Aos dois que se complementam um grande beijo e obrigada pela vida em comum que a trazem até ao presente.

 

 

G.A. ( biga)

 

maré:
publicado por biga às 12:03
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

15 anos

 

 

Há quinze anos atrás


           Há quinze anos atrás, o dia estava azul assim como a minha alma que ia receber o meu Julinho. Sempre desejei um rapaz e, embora soubesse pelas ecografias que seria mesmo um bebé do sexo masculino, só descansei quando o vi (não é que não goste de meninas, mas sempre rodeada de raparigas, achava que estava na hora de vir um rapaz para esta família). E veio, chegou um pouco antes do tempo, não fosse ele um rapaz apressado (para umas coisas), mas também muito calmo (para outras). O nascimento do Julinho foi através de parto normal, mas como vinha já de cabeça virada para cima, necessitasse de uns fórceps (teimoso já desde então). Para mim, foi uma eternidade, mas a sua chegada foi muito rápida, era muito rechonchudo e pequenino (quem diria, o rapagão que hoje se tornou).
          A chuva de emoções provocada pela presença do Julinho era tanta que o mundo podia desabar ao meu lado que não importava, apenas eu e ele. Um sonho tornado realidade, um sonho amadurecido, um sonho cumprido. Um Julinho lindo, muito lindo e, na altura, parecido com a mãe. 
          As primaveras foram passando, um amor, um amor que foi ficando maior, por fora, porque crescia, mas principalmente por dentro, porque fortificava. A minha alma enchia-se de felicidade de ano para ano. Foi um amor de criança, perfeito, calminho, dorminhoco, esperto, mas muito alérgico (não há bela sem senão).
          O Julinho foi crescendo, foi crescendo com as primeiras palavras, com as primeiras brincadeiras e com as primeiras responsabilidades….um amor meigo, um amor brincalhão e engraçado que se foi tornando num rapazinho calado e de riso tímido.
Julinho foi crescendo, foi mudando, foi-se tornando nele próprio com uma teimosia característica do seu signo, mas permanece o Julinho de sempre, o meu sonho, o meu sonho com forma. 
            O Julinho, esse Julinho de sonho e de espera, o Julinho que se foi mudando ao longo dos anos que foram correndo, faz hoje quinze anos. Hoje já mais alto que eu (1,76m), muito pouco se parece comigo, pelo contrário, é uma silhueta do meu Zé Carlos de 15 anos. O riso maroto que herdou do pai e que na altura soube bem seduzir-me, é uma característica do meu Julinho. O nosso Júlio, o Júlio da família e dos amigos que o acompanharam ao longo desses anos.
          Aos quinze anos é-se novo pela primeira vez e (como diz Miguel Esteves Cardoso) tudo é muito tudo, e é tudo ao mesmo tempo. Para o Júlio há muitas coisas que se querem muito e sofre-se muito por não as ter. Tudo é muito importante. Aos quinze anos tudo é muito importante, tudo é muito urgente, tudo é muito preciso, tudo é muito difícil, tudo é muito injusto. O mundo é mesmo assim como se vê quando se tem quinze anos, só que acabamos por desistir de vê-lo assim, porque custa tanto. (...), custa tanto e o tempo passa e com ele vamos mudando também.
          O Júlio faz quinze anos e por isso quero lembrar esse dia, esse dia 9 de Abril, esse sábado em que ele me encheu de alegria, emoção e certeza de que vale a pena viver, simplesmente vindo ao mundo para me fazer renascer de mim mesma e da solidão de não ser mãe.
Fazer quinze anos é muito bom, por isso aqui nos tens todos, a família e os amigos que te receberam. Desejo que sejas muito FELIZ e que o teu caminho nesta terra seja bastante bom. Eu acredito que será!
Um beijo da mãe
Ponta Delgada 9 de Abril de 2009

 

G.A (biga)

maré:
música: Happybirthday to you...
publicado por biga às 00:12
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2008

2008

 

     2008 foi, em muitos aspectos, bem melhor do que os anteriores. Apesar de ter trabalhado muito e me ter divertido pouco, aprendi e experienciei que a felicidade está dentro de nós e não fora de nós. Aprendi, na maior viagem da minha vida até então, que se não tivermos aquela paz interior, podemos ter passado por uma viagem de sonho sem ter dado por ela. Aprendi que «hibernando» no meu refúgio em S.Vicente posso ser tão feliz como na viagem que realizei até à Russia. Aprendi que podemos estar onde for, mas o que interessa é o nosso núcleo interior.

     Aprendi que não são os bens exteriores e muito menos os arredores do amor que vale a pena. Isso é só uma distracção quando não há mais nada, quando, por mil razões, nos deixámos infectar pelo cinismo e pela amargura, ou quando a estrada acaba já ali porque não nos apetece seguir para lado nenhum.

     Reaprendi a beleza do amor quando senti que podia perdê-lo, reapreciei andar de mão dada, segredar parvoíces, rir muito e à toa de uma piada má mas só nossa e, nesse momento, não lembrar de mais ninguém; achar que se tem de repente dezoito anos; guardar os amigos que o são, ter a família com saúde e um filho bom e lindo, apesar de teimoso.

     Aprendi a ser mais tolerante, a ser mais concordata, não amuo com estranhos, nem preciso brilhar em nenhuma situação, prefiro que o ego do outro cresça em vez do meu.

     Aprendi que afinal não tenho tantas necessidades que julgava ter, aprendi que posso viver com pouco.

      Foi assim, um ano especial, um ano onde consegui retirar o néctar necessário para me alimentar nos anos vindouros, um ano bem melhor do que os anteriores, um ano de grande paz interior e muita felicidade, embora sem grandes exuberâncias.

FELIZ 2009 para todos

 G.A (biga)

maré: em harmonia
música: Happy New Year
publicado por biga às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

Um dia, estarei livre do Ego

 

 

Um dia estarei livre do ego. Quem diz isto? O ego.

 

Efectivamente,  só precisamos de estar conscientes dos nossos pensamentos e emoções, à medida que eles acontecem. (Eckhart Tolle)

 

Enquanto algumas pessoas procuram alimentar o ego para se sentirem melhores e menos «em baixo», outras vão tomando consciência do terrível peso do Ego nas suas vidas.

 

 

 

G.A. (biga)

foto: olhares, LauriSilva

 

maré:
publicado por biga às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 31 de Maio de 2008

Desafio de há 10 anos para cá...

 

 

Há 10 anos atrás
1 Foi o meu último ano como professora na E. Básica 2,3, de Arrifes
2 Julinho tinha 4 anos
3 Fui à EXPO 98
4 Comprei o «Terreiro» em S.Vicente
5 Casada há 15 anos com JA

Há 5 anos atrás
1 Professora na Escola Secundária das Laranjeiras
2 Julinho tinha 9 anos

3 Leccionava 12ºanos e trabalhava imenso

4 Fui à Holanda
5 Praticava Reiki e fazia Yoga

Há 2 anos atrás
1 Fizemos o «nosso» espaço em S.Vicente

2 Continuava casada com o JA
3 Julinho acaba o 2ºciclo com notas excelentes (é o meu orgulho)

4 Iniciei o meu curso de Radiestesia (tento perceber o que faço neste planeta)
5 Passei o meu Verão no meu refúgio em S.Vicente


Há 1 ano atrás

1 Comecei a fazer Tai-chi (procuro cada vez mais harmonia e serenidade na minha vida)
2 Continuo no meu curso de Radiestesia

3 Continuo a leccionar na E.S das Laranjeiras
4 Iniciei vários projectos escolares com algum sucesso

5 Fui de férias ao Algarve

Ontem

1 Levantei-me por volta das 8:15 e fui trabalhar
2 Almocei na Escola
3 Fui fazer compras com Julinho
4 Recebi um telefonema para ir buscar os Exames do 9º ano para corrigir
5 Jantei fora e fui ao cinema

Hoje

1 Não trabalhei, porque é sábado
2 Fui fazer Tai-chi de manhã para o Relvão
3 Tomei o pequeno-almoço nas calmas com o JA
4 Conversei com a minha mãe
5 Vou para o Terreiro

Vi isto no blog da minha mana mais nova
http://di-coisasdegaja.blogspot.com/ e apeteceu-me…..

 

 

 

biga (G.A)

 

 

música: Remenber...
publicado por biga às 13:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

Olhar o mundo ao contrário

 

 

Gosto de fazer acrobacias de alma.

...

 Gritar contra a solidão da vida,

dos gestos,

dos vazios,

dos desencontros

 e das funestas esperanças.

...

Gosto de olhar-te assim...ao contrário!

 

G.A. (biga)

foto: X.Maya (olhares)

maré: irreverente
publicado por biga às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

Olhar perdido

 

 

 

Olhar rápido, incompleto, curto.

Um olhar perdido no tempo

...

G.A (biga)

foto: José Miguel de Abreu (olhares)

maré:
publicado por biga às 20:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Um olhar comprometido...

 

 

 

 

 

 

Um olhar comprometido...

que traz mistérios escondidos.

...

Pode ser a felicidade,

pode ser a falta de paz...

...

um olhar comprometido....de mulher.

 

 

 

G.A. (biga)

Foto: olhares.com (Paulo Almeida)

maré: comprometida
publicado por biga às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

Ontem

 

Ontem passou rápido

dia incompleto, curto...

...um vazio de alma

....

Ontem passou rápido,

tão rápido que nem existiu.

...

Hoje é apenas um sonho.

Hoje é apenas um vazio de alma.

....

Ontem, uma noite que não foi inteira

Hoje, um dia que foi de despedida.

...

 

G.A.(biga)

maré:
música: Grace Kelly
publicado por biga às 14:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

27 de Junho de 2007

 

Nasceu a Margarida!!!!

 

Todos nós sabemos que engravidar tanto pode ser extremamente fácil como extremamente difícil, senão mesmo impossível. Ora, quando, infelizmente, é muito difícil esta proeza ,mais forte será a alegria do nascimento, pois o caminho a percorrer fora bastante árduo.

A propósito do nascimento da Margarida, apraz-me dizer que esta menina foi tão desejada como o é muitas crianças, aliás, pois basta ver quantas mulheres desejam ansiosamente um filho, que é para todos nós (família) um sonho, um milagre da natureza e isso sei-o bem, pois o Julinho também o foi....

PARABÉNS Sandra e Roberto e tudo de bom para esta menina...que é a minha sobrinha!!

G.A.(biga)

maré: emocionada e feliz
publicado por biga às 14:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

vozes recentes

50 anos

15 anos

2008

Um dia, estarei livre do ...

Desafio de há 10 anos par...

Olhar o mundo ao contrári...

Olhar perdido

Um olhar comprometido...

Ontem

27 de Junho de 2007

vozes passadas

Outubro 2009

Abril 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Maio 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

vozes que leio

blogs SAPO
blogs SAPO

subscrever feeds